Quarta-feira, 11 de Março de 2009

Energia solar em Portugal

Portugal é um dos países europeus que apresenta condições mais favoráveis para a utilização energias renováveis. Atrás da Grécia e da Espanha, Portugal é o terceiro país da U.E. com maior disponibilidade de radiação solar, mas é apenas o décimo a tirar partido deste recurso energético. A União Europeia elaborou a iniciativa 20-20-20, que consiste em que a Europa tem de aumentar o peso das energias renováveis, reduzir as emissões de dióxido de carbono e melhorar a eficiência energética em 20%, até 2020. Para ajudar a cumprir essa meta, Portugal terá de aumentar a electricidade produzida a partir de fontes renováveis dos actuais 40%, para 45% em 2010, e 59% em 2020. Esse esforço passa pelo aumento do número de barragens, alcançando a potência total de 2800 MW, aumentar a potência eólica para 8500 MW e a potência solar instalada dos actuais 120 MW para 700 MW. Quanto ao aquecimento de água, estima-se que a área instalada de colectores solares rondasse os 390 mil metros quadrados no fim de 2008, o que ainda está longe do milhão de metros quadrados pretendidos para o final de 2010.

 

 Central Solar Fotovoltaica de Amareleja

 

A Central Solar Fotovoltaica de Amareleja situa-se no concelho de Moura (Beja), sul de Portugal. Com capacidade instalada de 46,41 megawatts pico iniciais, a central deverá começar a funcionar plenamente, para produzir cerca de 93 mil MW de energia por ano, o suficiente para abastecer 30 mil habitações. É construída em um terreno de 250 hectares, em Amareleja, no concelho de Moura. Com 2.520 seguidores solares azimutais, equipados com 104 painéis solares cada um, a central será a maior do mundo, em potência total instalada e capacidade de produção. Estes seguidores são dispositivos mecânicos que orientam os painéis solares perpendiculares ao sol, desde a alvorada, a leste, até ao poente, a oeste.

 

Central Fotovoltaica Hércules

 

Este Parque está localizado na freguesia de Brinches do concelho de Serpa, uma das zonas mais ensolaradas da Europa. Uma área total de 64 hectares é coberta por 52 mil painéis fotovoltaicos de silício monocristalino de alto rendimento (14 a 18%), com a potência total de pico de 11 megawatts. Os painéis encontram-se 2 metros acima no solo, permitindo assim, que o terreno continue a servir para o pastoreio. Este projecto tem a capacidade para fornecer energia eléctrica a 8000 lares (21 GWh) e evitará a emissão de cerca de 19 mil toneladas de dióxido de carbono por ano. A sua construção foi iniciada em Maio de 2006 e a inauguração a 28 de Março de 2007. As empresas proprietárias deste parque são a GE Energy Financial Services, a Powerlight Corporation e a portuguesa Catavento.

 

Outros parques fotovoltaicos

 

Além das duas centrais descritas anteriormente existem outras de menor dimensão ainda em construção no Baixo Alentejo, nomeadamente o Parque Solar de Almodôvar (2,15 MW) da empresa alemã WPD, e três no concelho de Ferreira do Alentejo, nomeadamente, a Central Solar de Ferreira do Alentejo (12 MW) do grupo português Generg, a Central Solar de Ferreira (10 MW) da Sociedade Ventos da Serra e a central da empresa Netplan com 1,8 MW distribuídos no conjunto de cinco pequenas centrais. A empresa Cavalum dedica-se à exploração de energias renováveis e já instalou duas centrais no concelho de Mértola, nomeadamente a Central Fotovoltaica de Olva, com a potência de 500 kW e Central Fotovoltaica da Corte Pão e Água com 756 kW. Esta empresa pretende explorar três instalações no Distrito de Bragança, estando a Central de Lamelas já em funcionamento com uma potência de 100 kW, no concelho de Freixo de Espada à Cinta. No mesmo concelho está em estudo outra instalação que terá 2 MW de potência. A maior central fotovoltaica em meio urbano do mundo será instalada no Mercado Abastecedor da Região de Lisboa com uma potência total de 6 MW, o que corresponde ao consumo de três mil lares. [14] A empresa Sonae também pretende instalar um milhão de metros quadrados de painéis solares em algumas das suas instalações comerciais, o que corresponderia a um total muito superior ao parque fotovoltaico de Moura. Um projecto piloto inovador será instalado no TagusPark com produção de 500 kW.

Publicado por Energia Solar - ESJAL 12º1A às 10:35
Link do Post | Comentar

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts recentes

Vídeos

Produto Final - Fotos

Energia solar em Portugal

Hoje e Amanhã

História

Vantagens e Desvantagens

Introdução

Objectivos

1º Periodo

- Pesquisa de informação e organização
- Portefólio
- Relatorios individuais
- Apresenaçao do trabalho a turma
- Produto final (Planeamento)

2º Periodo

- Criação do Blog
- Trabalho escrito
- Angariação de fundos (rifas)
- Produto final (compra de materiais necessarios)

3º Periodo

- Construcção do Produto Final
- Fotos, Vídeos e Power Point
- Apresentação à Comunidade Escolar
RSS